terça-feira, 11 de agosto de 2015

Deputada denuncia entrega de cargos em hospital para beneficiar apadrinhados políticos

   Imagem/Reprodução Facebook 

   Imagem/Reprodução Facebook 








Depois do surgimento de um imoral ofício com lista do PCdoB para emprego de “comunistas” no município de Peritoró, as denúncias de apadrinhamento político no serviço público não param de eclodir dentro do Governo Flávio Dino. 
Antenada, partiu, mais uma vez, da deputada Andrea Murad (PMDB) a denúncia sobre nova listagem que loteia a máquina administrativa do Estado. Em sua rede social, a peemedebista publicou duas listas com nomes de servidores e seus respectivos "padrinhos políticos", favorecidos com cargos no Hospital Macrorregional de Coroatá.

Andrea Murad diz ser uma vergonha para o governo usar a estrutura da rede pública para cumprir possíveis favores de campanha, colocando em risco o atendimento nas unidades. Para ela, é uma imoralidade o que ocorre no hospital Macrorregional de Coroatá, usado como cabide de emprego.

- O governo é tão irresponsável que não se preocupa sequer com a competência profissional de ninguém. Simplesmente LOTEOU o Governo para seus apadrinhados políticos: vereadores, suplentes, empresários e demais dirigentes do PCdoB e de partidos aliados – frisou.

A parlamentar e o ex-secretário de Saúde Ricardo Murad já haviam denunciado uma outra lista do PCdoB para empregar comunistas no Hospital Geral de Peritoró. A lista tinha o timbre do PCdoB de Peritoró. Ricardo se manifestou assim: – Vergonha. Saúde violentada. Emprego nos hospitais só para quem entrar na lista do PCdoB. Olhem a esculhambação em que se transformou o governo Flávio Dino.