domingo, 16 de agosto de 2015

Em Paço do Lumiar, desgaste de Josemar se acentua e oposição avança

   Prefeito Josemar Sobreiro / Foto: blogsoestado.com
PREFEITO VEM SENDO ALVO DO DESCONTENTAMENTO DE DEZENAS DE LIDERANÇAS QUE O ACUSAM DE NÃO TER CUMPRIDO A AGENDA SOCIAL PROPOSTA E OS ACORDOS PARTIDÁRIOS

Por FERNANDO ATALLAIA - A situação politico-administrativo do prefeito Josemar Sobreiro (PR) em Paço do Lumiar não é das melhores. Enfrentando acentuado desgaste no município e deixando em aberto a possibilidade da indecisão por parte do eleitor luminense que já não sabe se ele mereceria uma nova chance para continuar no comando do Executivo local, Josemar, vice e secretariado, além de vereadores da base governista, passam por uma enseada de insatisfação gritante tanto nas ruas quanto na esfera interna da gestão.

O visível atordoamento vivenciado por Josemar Sobreiro e grupo em Paço do Lumiar vem favorecendo a oposição e abriu frestas para uma disputa em 2016 mais que acirrada.  Em debandada constante para o seio dos grupos de pré-candidatos como Caetano Jorge, Inaldo Pereira, Dutra, Gilberto Aroso, Pastor Nauber e outros menos expressivos, as principais lideranças que apoiaram Josemar em 2012 já declararam publicamente fé no projeto de alternância para o pleito vindouro. Não apoiarão Josemar à reeleição.

Caetano Jorge (camisa preta) é um dos já fortes pré-candidatos
a Prefeito de Paço que foi gerado pelas deficiências administrativas da
gestão Josemar / 
Foto: ANB Online
O ex-prefeito Gilberto Aroso promete voltar com todo gás; ele vem sendo bem pontuado nas pesquisas para 2016. A insatisfação é tanta que num cenário até bem pouco tempo uniforme e que contemplava o prefeito a ponto de deixá-lo tranquilo em relação a seus adversários, os muitos erros de articulação promovidos pelos governistas, suplantaram a certeza de Josemar de que o gestor poderia facilmente empreender uma natural reeleição vitoriosa.

Problemas no setor da comunicação e debilitado diálogo com as bases das áreas rural e urbana de Paço revelaram um corpo de auxiliares que nada acrescenta em diferença em relação a seus antecessores. Por mais que se esforce, o prefeito assiste a presença de um secretariado protocolar demais, engessado e burocratizado. Diante do cerco que vem se fechando pelos oposicionistas à sua cadeira, Sobreiro não consegue perceber o 'perigo'. Dá de ombros com um desgaste que a cada dia se anuncia irreversível e irreparável. Continue lendo AQUI...