terça-feira, 15 de setembro de 2015

Péssima notícia!

Flávio Dino vai liderar movimento em defesa da volta da nova CPMF

Por DIEGO EMIRMovido pelo desejo de ser o sucessor da presidente Dilma (PT), Flávio Dino (PCdoB) vem fazendo de tudo para provar lealdade a petista. Já chamou os tucanos que o ajudaram a elege-lo de “golpistas”, já criou uma frente em defesa contra o impeachment, defende as medidas antipopulares do governo federal etc. Agora o governador do Maranhão irá liderar um grupo de 19 governadores que assumiram compromisso com a presidente de assumir a linha de frente para aprovação da nova CPMF no Congresso Nacional.

Quem revelou o movimento foi o próprio Flávio Dino segundo o jornalista Paulo Henrique Amorim, após o jantar da presidente com os governadores. O comunista afirmou: “vamos fazer isso”. Quando perguntado sobre a intenção de aprovar o novo imposto. A proposta é que a nova CPMF tenha alíquota elevada de 0.20% para 0.38% e seja compartilhada com estados e municípios.

Para dar prosseguimento na articulação da aprovação da nova CPMF, uma reunião com os 27 governadores deve ocorrer nesta quarta-feira (16), na Câmara Federal. Pela proposta anunciada na segunda-feira (14) por Levy e Barbosa, ao invés de custear a saúde, o novo imposto vai financiar o rombo da Previdência.

A CPMF incide sobre todas as movimentações financeiras, por via bancária, feitas por pessoas físicas, como saques em dinheiro, transferências, pagamento de fatura de cartão de crédito e pagamento de contas via boleto. Por esse motivo, a CPMF era conhecida como o “imposto do cheque”.

Segundo o vice-presidente da Fundação Getúlio Vargas, a CPMF é um imposto enganador e que só serve para alimentar a corrupção no país.