terça-feira, 8 de setembro de 2015

Politicalha "comunista" aos moldes mais juvenis

   Foto: Blog Idalgo Lacerda
FLÁVIO DINO PATROCINA PROFESSOR EXONERADO POR BADERNA E BANCA SUA IDA A SÃO LUÍS ÀS CUSTAS DE DINHEIRO DO ESTADO

É impressionante como a politicalha vulgar, de causa própria, desprendida do cunho coletivo sindical, e de modelo estudantil (sem demérito a este) operam nas entranhas do governo "comunista" de Flávio Dino e cia. Por pura maliciosidade perversa imposta através das instâncias de comando do Estado, mais uma vez a máquina flavista infantilizada expõe o Maranhão ao ridículo. Financia sindicalistas por meio do SINPROESEMMA, assessoria e mídia apaniguada a promover "defesa" de apenas dois professores rebeldes, à marginalidade da lei e da missão educadora em Coroatá.

Apenas dois professores desonrados (no exercício da profissão) foram demitidos e isso foi o suficiente para se instalar a política da terra arrasada. Foi o número suficiente para motivar ínfima aglomeração de apenas aliados do SINPROESEMMA na Assembleia Legislativa. Foi na semana passada que ocorreu o falso movimento (foto), de aluguel do SINPROESEMMA, como se fosse uma demanda coletiva por causa justa. Um movimento que nem assim emergiu para defender uma grande massa de funcionários demitidos por Flávio Dino desde o início de seu Governo (por exemplo, relembre AQUI, AQUI, AQUI e AQUI). Pior, nem serviu para "defesa" dos insubordinados. Serviu, como avalia a sociedade coroataense, para projetar os "comunistas" e espezinhar Andréa, Ricardo e Teresa Murad.

Os demitidos, segundo fonte oficial, foram demitidos por justa causa, por conduta insuficiente à proposta pedagógica da Rede Municipal de Ensino e conduta em favor de interesses pessoais. Como disse o blogueiro Idalgo Lacerda, protestaram por direitos que não souberam zelar, conquistar e manter durante o período do estágio probatório preceituado em lei.

Saiba mais sobre o assunto aqui no Blog do IDALGO LACERDA