terça-feira, 1 de setembro de 2015

Transtorno obsessivo compulsivo

Por RICARDO MURAD - Flávio Dino manda Polícia Civil do Maranhão indiciar a deputada Andréa Murad e o deputado Sousa Neto dominado emocionalmente pelo primeiro damo do Estado, numa relação que a cada dia fica mais conturbada e já causa enormes prejuízos ao Estado. O governador em mais uma ação perseguidora, inédita e abusiva, determina à famigerada Secretaria da Transparência, órgão criado com o fim específico de atingir, acusar e constranger seus adversários. Que peça o indiciamento dos dois deputados e para isso os envolve numa peça de ficção sem o menor sentido e propósito a não ser o de produzir sensacionalismo para promover o festival midiático tão necessário a um Governo que se destrói a cada dia e esse fosse o antídoto para estancar a sangria do desgaste popular e fazer calar a voz da oposição constrangendo a deputada Andrea e o deputado Sousa Neto na Assembleia.

Para isso se utiliza do pobre Rodrigo Lago que de metamorfose em metamorfose passou de advogado para ladrão do dinheiro público destinado à compra de medicamentos para o povo carente de Caxias e agora virou capitão do mato de Flávio Dino, no comando de uma Secretaria que é uma piada e foi criada nos moldes dos órgãos repressores típicos dos regimes totalitários para calar e violentar quem ousasse contestar o regime de exceção, que se transformou no símbolo de um governo sem perspectiva de futuro.

Assistam ao vídeo a ameaça velada de indiciamento feita a mim e aos dois deputados em mais um capítulo dessa novela grotesca produzida nos porões da Secom veiculada pela TV Guará, única emissora do Maranhão que se presta a esse serviço sujo. Mas Flávio Dino que não se engane pois vamos demonstrar que todas as suas acusações são falsas e levianas e ele será, junto com os seus asseclas, responsabilizado pelos danos que está causando a pessoas sérias e honradas, e ao Estado, pela sua conduta, esta sim, criminosa.