sábado, 13 de maio de 2017

Finalmente, um vereador alerta o Executivo para a prestação de contas com o povo

Vereador Reginaldo Jansen [Foto/Divulgação]
O silêncio, o comportamento popularesco do Executivo e a pauta dos discursos e matérias parlamentares na Câmara Municipal estariam satisfazendo aos eleitores coroataenses? Está mais para se duvidar, não? Pois seria muito bom se ter resposta da razão pela qual o tema "TRANSPARÊNCIA" esteja parecendo algo tão "indigesto" e logo no Legislativo [com exceção do vereador Reginaldo Jansen - PSC] e, principalmente, no núcleo gestor da Prefeitura. Ninguém presta conta de nada e fica tudo por isso mesmo! A maioria escondida na "moita", talvez. E o pior já começa a acontecer - a falta de zelo até com o funcionalismo público; muitos estão sem receber salários em dia, como ocorrera com a Guarda Municipal. Seria o vírus da tradição da oligarquia Amovelar de ser mal pagadora das suas obrigações? O prefeito Luís Amovelar Filho (PT) vai embarcar mesmo no modelo do pai ficha suja?

ERRAMOS:
Matéria foi reeditada em função de equívocos em seu conteúdo. Houve reedição completa do título. Reparamos que os salários de alguns servidores não estão sendo pagos mais em dia e não que estejam sem receber. Por questão de justiça, também nos redimimos com a informação equivocada de que professores contratados teriam ficado sem salários de janeiro, fevereiro e parte de março. [Post atualizado em 14/05/2017, às 15:44]

Mas, finalmente, depois do "bate-boca" sobre prestação de contas do Poder Legislativo entre o governista Claudeci Reis (PSB) e o presidente da Câmara Josean Veras (PSC) [Relembre AQUI], eis que apareceu o primeiro vereador com a devida coragem, cumprindo o seu papel de fiscalizador da coisa pública, Reginaldo Jansen (PSC). Ele cobrou transparência, pauta tão esmiuçada aqui pelo Blog [Relembre as mais recentes AQUI, AQUI].

Jansen abriu debate com a sociedade sobre gestão orçamentária e financeira dos entes públicos. Assim, como o Blog, divulgou que o prefeito deve promover Audiência Pública de prestação de contas neste mês de maio. Lembrou que o Município deve ter superavit pois não houve gastos com pagamento dos salários [janeiro, fevereiro e parte de março] dos professores contratados. Alertou que o Município já recebeu até aqui cifras em milhões de reais do Fundeb - R$ 17,5 milhões.

- Suponho que tenha uma baita grana sobrando, assinalou. Jansen também é professor e presidente do Sindicato dos Professores do Ensino Municipal de Coroatá (SINPROEM). Leia abaixo um pouco do discurso do sindicalista:
"Como representante do povo quero relembrar a população de Coroatá que pela Lei de Responsabilidade Fiscal o Município deve promover neste mês de maio uma audiência pública para apresentar prestação de contas sobre o primeiro quadrimestre deste ano de 2017. Suponho que tenha uma baita grana sobrando. Só a receita do FUNDEB arrecadou quase R$ 17 milhões e meio. Desse total quase R$ 10 milhões e meio são destinados somente para pagamento de professores. Portanto, a mesma população que cobra precisa ficar atenta a estes atos públicos que são importantes para o controle dos gastos públicos. Por dever, o Município deve realizar a audiência pública; por direito e dever, nós cidadãos devemos acompanhar".
POSTS CORRELATOS: